Páginas

01 dezembro 2021

Textual description of firstImageUrl

Pezinhos de Porco Com Batatas

01 dezembro 2021 0 Comentários

NUMA RECEITA HÁ MAIS DE SEIS GERAÇÕES NA FAMÍLIA, NESTE CASO À MODA DE ANA DA GRAÇA.


Em Montalvão há cerca de quatro dezenas de cozinhados, embora um terço seja o mesmo que outras terras do Nordeste Alentejano, outro tanto semelhante a outras localidades e outro igual com características montalvanenses muito próprias.

 

NOTA: Este guizado comia-se, ao almoço, no dia seguinte à matança do porco, quando de manhã se chegava de uma das muitas barrocas que corriam de Inverno ao redor de Montalvão e onde se tinha ido lavar as "tripas" do porco morto na véspera. Para voltar a confecionar esta receita durante o resto do ano só comprando a carne num açougueiro (clicar) ou salsicharia (clicar) que faziam matanças todo o ano, mas raramente se compravam quatro pés (muitas vezes apenas dois...)

 


INGREDIENTES

4 pés de porco (do joelho para baixo)

1 quilo de batatas

2 cebolas

1 tomate

1 dente de alho

1 folha de louro

2 colheres (de sopa) com azeite

2 colheres (de chá) com sal, embora ao gosto de cada um

1 colher (sopa) com colorau

1 cálice (de licor) com vinagre

1 copo de água (2 dl)

 


PREPARAÇÃO

1. Numa panela de barro com água, ao Lume, colocam-se os pés de porco de modo a cozer estando os pés completamente mergulhados dentro da água;

2. Junta-se uma cebola inteira e o sal.

 


REFOGADO

1. Numa caçola de barro com duas colheres de azeite colocado no Lume a aquecer, junta-se uma cebola esmigalhada (cortada aos bocadinhos) e um dente de alho também esmigalhado, uma colher de colorau e uma folha de louro;

2. Quando estiver estrugido (alourado) colocar um tomate esmigalhado até tudo cozer (refogar);

3. Após estar feito o refogado colocam-se as batatas cortadas aos quartos e os pezinhos de porco, já desossados (conservam-se as unhas), vindos da panela de barro, com um copo de água vindo da panela de barro e outro copo de água (2 dl) vindo da bilha de água;

4. No final da cozedura adiciona-se um cálice de vinagre e abafa-se com a tampa. Espera-se um pouco e...serve-se.

 

Bom provêto (proveito) à barriga e ao pêto (peito)!

Não ter fome é bom. Não ficar com fome (estômago) e ficar satisfeito (coração) ainda é melhor.

 

Assim se comeu durante séculos em Montalvão

0 comentários blogger

Enviar um comentário