Páginas

22 agosto 2020

Textual description of firstImageUrl

Casalinho

22 agosto 2020 0 Comentários
"CASALINE" É UMA ESPÉCIE DE ENIGMA TERRITORIAL PARA MONTALVÃO.


Mapa Topográfico Nacional (excerto); Carta n.º 675 - I (Cedilho); 1/25 000; 2002; Instituto Geográfico Nacional (Espanha); Madrid

Cedilho (Cedido) fez ou não parte do município (concelho) de Montalvão até ao Tratado de Alcanizes, em 12 de setembro de 1297?


Os municípios espanhóis cujo território fez parte do Leste da «Herdade da Açafa» e depois foi trocado pelos territórios de «Riba-Coa» por Dom Dinis, no Tratado de Alcanizes: Ferreira/Herrera de Alcântara (Cedilho faria parte deste ou de Montalvão?), Esparregal (atualmente dividido em dois: Santiago de Alcântara e Membrio) e Valença/Valência de Alcântara. As fronteiras Leste e Sudeste da Açafa são as de Valência de Alcântara e de Membrio (rio Salor)  
Todo o tratado, assinado por Dom Dinis (Reino de Portugal) e Dom Fernando IV (Reino de Leão e Castela) pode ser lido em (clicar) ou num texto deste blogue que assinalou os 722 anos do Tratado de Alcanizes (clicar)

Há algumas certezas e outras tantas incertezas.

CERTEZAS

1. Casalinho fez parte do território português até 12 de setembro de 1297, pois a fronteira entre Portugal e Leão/Castela era no rio Salor;

2. Casalinho só é município (ayuntamiento) autónomo, desde 15 de agosto de 1838, ao separar-se de Herrera de Alcántara (Ferreira de Alcântara, quando era território português).

3. Casalinho foi sempre um pequeno povoado. No primeiro Recenseamento em Espanha (1842) o município de Cedilho tinha 482 habitantes em 88 edifícios.

(clicar em cima desta e de quase todas as imagens permite melhor visualização das mesmas)



Montalvão sempre foi muito maior. Muitíssimo. No primeiro Recenseamento em Portugal (1864) tinha 1 373 habitantes em 374 edifícios. Aliás em 24 de abril de 1758, o concelho de Montalvão, já contava com 300 edifícios e 1 015 habitantes.

(clicar em cima desta e de quase todas as imagens permite melhor visualização das mesmas)

    RECENSEAMENTO GERAL DA POPULAÇÃO (PORTUGAL) EM 1 DE JANEIRO DE 1864 
                                             RESUMO

Comparativo (1842/1864 a 2011)



INCERTEZAS

Até ao Tratado de Alcanizes, em 12 de setembro de 1297, Casalinho fazia parte do território português mas não tinha dimensão demográfica para ser município autónomo. Agora "entram" as duas hipóteses para ligar o atual município de Cedilho a outros.

1. Casalinho sempre fez parte de Ferreira de Alcântara (depois Herrera de Alcántara) desde a criação desse Município dentro da «Herdade da Açafa» templária. 

2. Casalinho fez parte do município (concelho) de Montalvão até ao Tratado de Alcanizes e quando este estabeleceu a nova fronteira além-Tejo esta não foi delimitada numa fronteira essencialmente terrestre (cerca de 70 por cento) mas recuou "dentro" do município de Montalvão até ao rio Sever este sim uma barreira natural consistente e que não deixava margens para dúvidas.

3. Casalinho sempre manteve um "conflito" latente com Herrera de Alcántara porque nunca se sentiu parte deste, pois sempre fizera parte de Montalvão, conseguindo finalmente a autonomia no século XIX. 

4. Teoria da Probabilidade
4.1 Casalinho fez parte do território de Montalvão até 12 de setembro de 1297;
4.2 Cedilho passou a fazer parte do território de Herrera de Alcántara, entre 12 de setembro de 1297 e 15 de agosto de 1838! Talvez. Os especialistas em história, particularmente da cartografia espanhola (que conhecem historiadores "especialistas" no século XIII e XIV ibérico), não conseguem encontrar "a ponta à meada" mas esta hipótese é a que melhor encaixa no "separatismo cedilhano" relativamente a Herrera de Alcántara até porque, mesmo em 1838, Casalinho/Cedilho era demasiado pequeno, demograficamente, para ser "ayuntamiento"!




O território do atual município de Cedilho, que completou apenas 182 anos de existência no passado dia 15 de agosto de 2020 pode ter pertencido, até 12 de setembro de 1297, ao concelho de Montalvão.


Mapa Topográfico Nacional (adaptação); Cartas n.º 674/675 (Sever e Santiago de Alcântara); 1/50 000; 1975; Instituto Geográfico Nacional (Espanha); Madrid

É muito "interessante" fazer uma "colagem" juntando o atual território da freguesia de Montalvão (124,2 km2) com o município de Cedilho (61,6 km2). É que a principal povoação destas duas regiões (Montalvão) ocuparia uma posição central nesse vastíssimo território o que é notável. Mas fica para um dia destes...

Montalvão foi-se construindo (em demografia, história e cultura) e, talvez, "desconstruindo" (territorialmente) no tempo.

NOTA: Agradecimento ao Instituto Nacional de Estatística/Estadística (de Espanha), Instituto Geográfico Nacional (de Espanha) e a alguns habitantes de "Casalinho".
0 comentários blogger

Enviar um comentário