Páginas

27 janeiro 2022

Textual description of firstImageUrl

Portalegre: o Círculo dos Dois Deputados

27 janeiro 2022 0 Comentários

É O CÍRCULO ELEITORAL - EM 20 (EXCLUÍDO OS DOIS DA EMIGRAÇÃO) - COM MENOS DEPUTADOS ELEITOS.




Apenas dois. Menos um que Beja, Bragança e Évora. No Interior, Castelo Branco tem quatro. Menos 46 que Lisboa, menos 38 que o Porto e menos 17 que Braga. Etcétera e tal... 




Redução do número de deputados (4, 3 e 2)

O Círculo Eleitoral de Portalegre começou por ter quatro deputados (1975, 1976, 1979, 1980 e 1983). Seguiram-se três (1985, 1987, 1991, 1995, 1999 e 2002). Atualmente conta com dois: 2005, 2009, 2011, 2015, 2019 e 2022. A Assembleia da República começou por ter 250 deputados (1975) passando a 263 (1976) voltando a 250 eleitos até 1987 e nas eleições de 1991 e seguintes o numero é de 230 deputados.

ELEIÇÕES NO CÍRCULO ELEITORAL DE PORTALEGRE (CINCO FORÇAS POLÍTICAS MAIS VOTADAS)

Ano

1.ª

2.ª

3.ª

4.ª

5.ª

FP

%

D

FP

%

D

FP

%

D

FP

%

FP

%

1975

PS

52,4

3

PCP

17,5

1

PPD

9,9

-

MDP

4,5

CDS

4,0

1976

PS

41,9

3

PCP

22,0

1

CDS

13,9

-

PPD

10,1

FSP

1,1

1979

AD

32,1

2

PS

29,8

1

APU

29,4

1

UDP

1,7

PCTP

1,3

1980

AD

33,4

2

FRS

32,4

1

APU

26,1

1

POUS

1,8

PSR

1,4

1983

PS

38,5

2

APU

28,7

1

PSD

19,1

1

CDS

7,5

UDP

0,6

1985

APU

25,2

1

PS

23,7

1

PSD

20,9

1

PRD

18,8

CDS

4,9

1987

PSD

37,4

1

PS

25,1

1

CDU

20,9

1

PRD

6,3

CDS

3,1

1991

PSD

38,9

2

PS

33,5

1

CDU

15,2

-

CDS

3,3

PSN

1,8

1995

PS

50,5

2

PSD

23,4

1

CDU

14,0

-

PP

6,3

PCTP

1,9

1999

PS

51,2

2

PSD

22,5

1

CDU

15,0

-

PP

5,9

PCTP

1,3

2002

PS

45,3

2

PSD

30,6

1

CDU

12,4

-

PP

6,5

B.E.

1,6

2005

PS

54,9

2

PSD

20,2

-

CDU

12,1

-

B.E.

4,6

PP

4,2

2009

PS

38,3

1

PSD

23,8

1

CDU

12,9

-

B.E.

10,8

CDS

8,0

2011

PSD

32,5

1

PS

32,4

1

CDU

12,8

-

CDS

10,1

B.E.

4,6

2015

PS

42,4

1

PàF

27,6

1

CDU

12,2

-

B.E.

9,2

PCTP

1,7

2019

PS

44,7

2

PSD

20,1

-

CDU

10,5

-

B.E.

8,1

CDS

3,8

NOTAS: PS – Partido Socialista (em 1980 integrou a coligação FRS – «Frente Republicana e Socialista»: com UEDS – União de Esquerda para a Democracia Socialista; e ASDI – Acção Social Democrata Independente); PCP – Partido Comunista Português (entre 1979 e 1985 integrou a coligação APU – «Aliança Povo Unido» com o MDP/CDE; depois de 1987 integrou a coligação CDU - «Coligação Democrática Eleitoral» com PEV: Partido Ecologista “Os Verdes”); PPD/PSD – Partido Popular Democrático/ Partido Social Democrata (em 1979 e 1980 integrou a coligação AD - «Aliança Democrática» com CDS e PPM: Partido Popular Monárquico; em 2015 integrou a coligação PàF - «Portugal à Frente» com CDS-PP); CDS-PP: Centro Democrático Social – Partido Popular; MDP/CDE – Movimento Democrático Português/ Comissão Democrática Eleitoral; FSP – Frente Socialista Popular; UDP – União Democrática Popular; PCTP/MRPP – Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses/ Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado; POUS – Partido Operário de Unidade Socialista; PSR – Partido Socialista Revolucionário; PRD – Partido Renovador Democrático; PSN – Partido da Solidariedade Nacional; B.E. – Bloco de Esquerda 

Deputados eleitos por Portalegre
Tendo em conta os deputados eleitos (efetivamente, publicados no «Diário da República», antes de poderem se substituídos) foram 25 para ocuparem os 48 mandatos atribuídos ao Círculo Eleitoral de Portalegre em 16 eleições para a Assembleia da República: uma Constituinte (1975) e quinze Legislativas (entre 1976 e 2019). O Partido Socialista (PS) teve 26 mandatos ocupados por treze deputados. O Partido Social Democrata (PPD/PSD) regista sete deputados para cumprir 13 mandatos. O Partido Comunista Português (PCP) com quatro deputados para sete mandatos não elege qualquer deputado desde 1991. O CDS – PP (Centro Democrático Social – Partido Popular) tem um deputado eleito em duas legislaturas integrado na coligação «Aliança Democrática» com o PPD/PSD e o PPM (Partido Popular Monárquico).

PS (26 mandatos/12 deputados)
Júlio Francisco Miranda Calha (13: 1975, 1976, 1979, 1980, 1983, 1985, 1987, 1991, 1995, 1999, 2002, 2005 e 2009)           
Domingos do Carmo Pires Pereira (1: 1975)
João do Rosário Barrento Henriques (1: 1975)
Luís Manuel Cidade Pereira de Moura (1: 1976)
António José Pinheiro da Silva (1: 1976)
Gil da Conceição Palmeira Romão (1: 1983)
Francisco José Pinto Camilo (1: 1995)
João Galinha Barreto (1: 1999)
Zelinda Margarida Carmo Marouço Oliveira Semedo (1: 2002)
António José Ceia da Silva (1: 2005)
Pedro Manuel Dias de Jesus Marques (1: 2011)  
Luís David Trindade Moreira Testa (2: 2015 e 2019)
Ricardo Miguel Furtado Pinheiro (1: 2019)

PPD/PSD (13 mandatos/7 deputados)
João Luís Malato Correia (3: 1979, 1983 e 1985)  
José Manuel Pinheiro Barradas (1: 1980)
João José da Silva Maçãs (3: 1987, 1991 e 1999)  
Maria da Conceição Figueira Rodrigues (1: 1991)
Artur Ryder Torres Pereira (1: 1995)
Maria Leonor Caeiro Pizarro Beleza de Mendonça Tavares (1: 2002)
Cristóvão da Conceição Ventura Crespo (3: 2009, 2011 e 2015)   

PCP (7 mandatos/4 deputados)
António Joaquim Gervásio (1: 1975)
Nicolau de Ascensão Madeira Dias Ferreira (1: 1976)
Joaquim António Miranda da Silva (4: 1979, 1980, 1983, 1985)
Diamantino José Dias (1: 1987)    

CDS-PP (2 mandatos/1 deputado)
José Manuel Rodrigues Casqueiro (2: 1979 e 1980) eleito na coligação «Aliança Democrática»


  
Longe vão os tempos do PREC - Processo Revolucionário em Curso - com "curso" acelerado em Portalegre e arredores.

Desenho de João Abel Manta

Em 30 de janeiro de 2022 os escassos (mas suficientes pois cada um é o que é e pode ser...) os 94 393 eleitores têm este boletim (um semelhante mas real" para escolher os seus dois deputados, entre os 230 que vão tornar efetiva a XV Legislatura, e poder influenciar "de mansinho" a política em Portugal. Clicar

O boletim de voto que será o que os alentejanos do Distrito de Portalegre terão à sua disposição nas assembleias de voto, incluído, como evidente as duas Mesas Eleitorais, em Montalvão e Salavessa. Para os restantes círculos eleitorais (clicar para Comissão Nacional de Eleições)

Nas últimas eleições, para a Assembleia da República, em 6 de outubro de 2019 os resultados no "Círculo Eleitoral de Portalegre" colocaram o PS (Partido Socialista) como força política mais votada: 44.73 por cento (22 909 votos). Em segundo lugar, o PPD/PSD (Partido Social Democrata) com 10 284 votos (20.08 por cento) teve menos 12 625 eleitores a escolher esta força política em relação ao PS, ou seja, menos 24.65 por cento - menos de metade, aproximadamente 45 por cento da votação do partido vencedor. Seguiu-se a «Coligação Democrática Unitária - CDU» com 5 356 votos correspondentes a 10.46 por cento. A  17 553 votos do Partido Socialista (menos 34.27 por cento) e a 4 928 eleitores (menos 9.62 por cento) da segunda força política mais votada, o Partido Social Democrata (PPD/PSD). Depois há ainda o Bloco de Esquerda (B.E.) com mais de quatro mil votos (oito por cento dos eleitores). As restantes treze forças partidárias estiveram todas abaixo de dois milhares de votos. 


Os votos em branco, 1 188 (2.32 por cento) e os votos nulos, 988 (1.93 por cento) superaram, ambos, as onze forças partidárias menos votadas. Juntando os votos em branco e nulos - 2 176 (4.25 por cento) - estes quase "dobram" a votação na sexta força mais votada - Partido Chega, com 1 401 (2.74 por cento) e são mais de metade dos votos na quarta força mais escolhida, o «Bloco de Esquerda» com 4 146 (8.10 por cento). Votaram 51 212 dos 96 391 cidadãos eleitores inscritos, ou seja, 53.13 por cento. A abstenção foi de 45 179 cidadãos votantes no «Círculo Eleitoral de Portalegre», ou seja, 46.87 por cento. Entre 2019 e 2021 há menos 1 998 eleitores neste distrito de Portugal, passando de 96 391 para 94 393 (clicar).


Eis o Círculo Eleitoral para o qual exercem o seu direito de voto os montalvanenses


0 comentários blogger

Enviar um comentário