Páginas

11 dezembro 2020

Textual description of firstImageUrl

Presidenciais 2016

11 dezembro 2020 0 Comentários

EM MONTALVÃO MANDAM OS QUE LÁ ESTÃO.



É adágio transmontano (Marão) mas aplica-se em Montalvão em termos eleitorais. Nas últimas Eleições Presidenciais - que depois de 24 de janeiro de 2021 - serão as penúltimas venceu Sampaio da Nóvoa com 62 votantes (37 por cento) mais três votos que Marcelo Rebelo de Sousa (35 por cento). O candidato apoiado pelo Partido Comunista Português (Edgar Silva) contou com 13 votos e Marisa Matias (Bloco de Esquerda) contabilizou igual número de votos. 



Em 24 de janeiro de 2016, a taxa de participação foi de 47 por cento - votaram 171 habitantes para os 364 inscritos nos cadernos eleitorais, ou seja, 193 não exerceram o seu direito a votar. Houve ainda um voto em branco e outro nulo que em eleições presidenciais não são contabilizados em termos percentuais devido à necessidade de obter maioria absoluta (50 por cento + um voto) para as vencer e ser eleito Presidente da República.



A nível nacional venceu Marcelo Rebelo de Sousa com 52 por cento, ou seja, sem necessidade de recorrer a uma segunda volta entre os candidatos mais votados. Sampaio da Nóvoa vencedor em Montalvão (36,69 por cento) ficou em segundo lugar com 22,88 por cento).




Apesar dos votos para estas eleições não dependerem de Círculos Eleitorais Distritais tanto no Concelho de Nisa como no Distrito de Portalegre Marcelo Rebelo de Sousa foi o candidato, entre dez, mais votado.




Sampaio da Nóvoa foi tendo sempre percentagens cada vez menores há medida que âmbito administrativo, de origem geográfica, se foi alargando: Montalvão (36.69), Nisa (31.11), Portalegre (30.57) e Portugal (22.90) contabilizando 22,88 no final, com a contabilização dos votos dos emigrantes.


Próxima "paragem": Presidenciais 2011





0 comentários blogger

Enviar um comentário