De Montalvão Para o Mundo - Montalvam

Páginas

29 janeiro 2020

Textual description of firstImageUrl

De Montalvão Para o Mundo

29 janeiro 2020 0 Comentários
PELO MENOS O MUNDO PORTUGUÊS QUE, ATÉ 1974, IA DO MINHO A TIMOR.



O livro «Leituras» para a 4.ª classe do ensino primário elementar, foi (ainda é...) o livro único que esteve mais anos letivos em vigor, entre 1931/32 e 1967/68, contando com 132 edições em 36 anos letivos, ou seja, teve edições plurianuais (anos letivos com várias edições) devido ao aumento do número de alunos matriculados na 4.ª classe ter crescido acima das previsões.

Quem leu, não esqueceu
Nesse livro, na página 45, num texto dedicado ao porco há uma justa referência ao que Montalvão (e povoações vizinhas) tem, de melhor a nível nacional e mundial... os enchidos.



Foi pois uma justa referência dos autores, entre eles, o insigne casapiano Cruz Filipe, professor na Instituição (Casa Pia de Lisboa) especializado em ensinar os alunos com deficiências cognitivas mais graves, na atualidade, designam-se «professores do ensino especial»: surdos-mudos, cegos, por exemplo, ou com alguma deficiência mental. Cruz Filipe nasceu em Manteigas/Serra da Estrela, em 1890 e faleceu, na cidade de Lisboa, em 1972.

O livro que substituiu o anterior foi editado, em 1968, para o ano letivo 1968/69.



O meu livro da quarta classe até foi outro. Este:



Regressando ao livro mais lido, editado e vendido, para a 4.ª classe, entre o início dos Anos 30 (para quem nasceu em 1920, há 100 anos, infelizmente poucos portugueses desse tempo o leram) até meados dos Anos 60 (já com uma taxa de analfabetismo menor, para quem nasceu por volta de 1955, agora com cerca de 65 anos).

Montalvão com orgulho a fazer parte da educação de várias gerações alfabetizadas de portugueses de Aquém e Além-Mar para lá do Além-Tejo!  

0 comentários

Enviar um comentário